APRESENTAÇÃO DO PROJECTO

Para títulos destes meus três novos projectos - “O espírito uma vez chamado, não se voltará para trás novamente”,  “Porquê buscar tão longe?” e “Natureza, …pela impetuosa destruição, Ele cria…” - utilizei breves versículos retirados de um compêndio da sabedoria indiana atribuído a  Morya, um mestre espiritual do século XX. Esta colecção de versículos foi transmitida directamente de viva voz,  à esposa do grande humanista e pintor simbolista russo  Nicolas Roerich,  Helena Roerich. A recolha dos ensinamentos do Mestre Morya foi reunida em livro sob o título de “Folhas do Jardim de Morya”. E foi nesta preciosidade da sabedoria universal que me inspirei para recriar visualmente algumas das brevíssimas passagens que mais profundamente me tocaram. Tal como o contexto inspirado e místico de onde partem, também estas imagens fotográficas encerram uma epifania e uma história específicas. Foram surgindo, quase todas, ao sabor de instantes bafejados por uma inspiração vital e, por isso, pouco há para relatar acerca da sua origem.


PRESENTING THE PROJECT

I used brief versicles taken from a collection of texts of Indian wisdom attributed to Master Morya spiritual master, as titles of my new tree projects – “ The Spirit once called will not turn back”, “Why seek so far?” and “Nature …by fiery destruction, He creates…”. That wisdom would have been transmitted directly, by living voice, to Helena Roerich, the wife of the great humanist and symbolist Russian painter Nicolas Roerich. The gathering of the teachings of Master Morya is found in the book entitled: “Leaves of Morya´s Garden”. It was on this precious trove of universal wisdom that I got inspired to recreate visually some of the brief passages wish most profoundly touch me. These images enclose an epiphany and their specific stories, in a likewise way to the mystic and inspired context from which they arise. The images emerged, almost all of them, from instants blown by a vital inspiration and for the reason there is little to report about their origin. . 

Carlota Mantero

Lisboa, 3 de Janeiro de 2011


carlota.mantero @ hotmail.com